jornal o cordovense
Jornal O Cordovense
Pesquisa

Entrevista a Manuel Leal
Por Luis F. Maia (Leitor do Jornal), em 2013/08/121411 leram | 0 comentários | 103 gostam
Foi sem rodeios que o atual autarca de Monte Córdova, partilhou com o Jornal Cordovense vários temas, como a Unidade de saúde, ampliação do cemitério,a inexistência de saneamento, as eleições e a falta de verbas para obras consideradas prioritárias.
Jornal o Cordovense-Está a oito anos á frente da junta, é difícil ser-se autarca em Monte Córdova?

Manuel Leal-Não é difícil ser-se autarca, desde que se assuma o cargo com a seriedade e responsabilidade que o mesmo exige, tendo sempre presente no nosso pensamento como sendo uma missão prioritária na nossa vida, e assim tudo é mais fácil. Mas difícil e lamentável é a autarquia diferenciar as juntas pela cor politica.

JC-A ampliação do cemitério e a ligação viária de Valinhas ao Couto, foram inevitavelmente as grandes apostas deste mandato?

ML-A ampliação do cemitério e a ligação de Valinhas ao Couto, foram de facto grandes apostas , mas não são as únicas, como a ligação Cabanas a Redundo, a ligação Cabanas ao cruzamento do Campo de Futebol, passando por Barreiros, a aquisição do terreno para a construção do Pavilhão Desportivo outras mais. Mas foram de facto importantes.

JC-Monte Córdova perdeu a sua Unidade de Saúde, resultando dai grandes transtornos aos Cordovenses com a falta de transportes públicos para Lamelas, a Junta de Freguesia fez alguma coisa para travar este processo?

ML-Como é de conhecimento publico, a Junta fez tudo o que estava ao seu alcance para que não fosse encerrada a Unidade de Saúde, disponibilizando-se até para arranjar outras instalações. Depois de varias idas à ARS Norte, foi-nos transmitido que foram alteradas muitas situações,no que diz respeito ás Unidades e Centros de Saúde, e foram criadas as USF (Unidade de Saúde Familiar) sendo para isso necessário alguns milhares de utentes, o que não é o caso.

JC-Considera que seria possível um entendimento com a Autarquia de Santo Tirso para o alargamento dos Tusts até Monte Córdova, e com uma ligação directa ao Centro de Saúde de Lamelas?

ML-Da nossa parte não só é possível, como é extremamente necessário, e quero que saibam que a nosso pedido, este assunto foi levado à reunião de vereação, pelos nossos vereadores do PSD, e mereceu da parte da Camara um parecer negativo.

JC-A autarquia investiu uma quantia bastante considerável nos estabelecimentos de ensino da Freguesia. Não teria sido mais viável e menos dispendioso a construção de um único centro escolar que servisse todas as crianças Cordovenses?

ML-Sempre defendi desde a primeira hora que deveria ter sido construído um Centro escolar único.

JC-No que respeita a ligações viárias já muito foi realizado, mas há duas que teimam em não sair do papel nomeadamente a lidação de cabanas a redundo, e a estrada de Barreiros. Esta responsabilidade pertence a quem?

ML-No que respeita a ligações viárias que consideramos importantes, a ligação de Cabanas a Redundo sempre foi e é uma prioridade, assim como foi a ligação do Couto a Valinhas que já foi possível concretizar, assim como são também a ligação Cabanas ao cruzamento do Campo de Futebol, passando por Barreiros, mas são obras que pela sua dimensão atingem valores incompatíveis para uma Junta de Freguesia, dai serem incluídas todos os anos no documento que enviamos á Câmara Municipal, como prioridades desta freguesia, no sentido de serem incluídas no Plano de Actividades de cada ano da Câmara Municipal.

JC-Uma freguesia que possui o potencial paisagístico existente, não merecia uma grande aposta no turismo?

ML-De facto o potencial paisagístico existente é enorme, e torna-se necessário uma grande aposta nesse sentido, mas a Junta de Freguesia pouco pode fazer , porque os locais de referencia existentes, ou são privados ou pertencem a Associações e Instituições, que em alguns casos elas próprias bloqueiam essas apostas.

JC-O castro do Monte Padrão tem sido alvo de variados reconhecimentos oficiais. O que beneficiou a freguesia com este equipamento?

ML-O Castro do Padrão é de facto uma zona de referência, que foi contemplada com a construção do Centro Interpretativo, e como tal em termos de históricos e culturais é sempre uma referencia que coloca o nome da Freguesia nos roteiros a que esta área diz respeito.

JC-No que respeita a equipamentos desportivos Monte Córdova está claramente atrás das freguesias vizinhas?

ML-Em equipamentos desportivos, Monte Córdova precisa urgentemente de um Pavilhão Desportivo para complementar com as instalações do Campo de Futebol, e gostaríamos de deixar este registo de reconhecimento e gratidão a toda a direcção do Monte Córdova F.C., pelo excelente trabalho que tem desenvolvido ao longo destes anos., e que não se fica só pelas obras, mas também pelo que tem feito pelos nossos jovens, e mais recentemente pelos mais pequeninos. Bem hajam.

JC-E o tão propagado saneamento quando chega a Monte Córdova?

ML-O saneamento básico é sem dúvida importante, e como sabem o nosso concelho tem uma taxa de execução muito baixa , pelo que sei, julgo que a curto prazo poderão haver boas noticias em relação a este assunto.

JC-Uma freguesia que possui tão grande associativismo não merecia ser vista de outra forma pela autarquia?
 
ML-Sem dúvida que em termos Associativos, Monte Córdova é uma Freguesia de Referencia. Dai merecer de facto mais apoio por parte da Autarquia Tirsense, o que diga-se tem sido diminuto. O que mais me satisfaz é que o bom povo Cordovenses é activo e apoia incondicionalmente as suas Associações.

JC-Foi ou não benéfico para Monte Córdova ter ficado de fora das agregações de Freguesias?

ML-Na questão da reforma administrativa, sempre defendi que Monte Córdova deveria ficar Sozinha e justifiquei por escrito ás instituições a que legalmente o tínhamos de fazer., Presidente da Assembleia Municipal, Presidente da Camara Municipal e presidente da Assembleia da Republica, os argumentos e as razões pelas quais defendi a não agregação de Monte Córdova com outras Freguesias. A confusão que hoje se vive em algumas Freguesias que se agregaram tem também a ver com a não pronuncia dos seus presidentes de junta. É importante saber que o executivo da Junta fez o trabalho que lhe competia na defesa dos interesses da Freguesia.

JC-Vem ai um novo ciclo na Câmara Municipal. Dos candidatos já apresentados acha que este ciclo será mais positivo para Monte Córdova?

ML-Em relação aos candidatos à Câmara Municipal, julgo que só dois têm possibilidades de vencer as eleições que são o Dr. Joaquim Couto do PS, e Alírio Canceles do PSD, seja ele qual for o vencedor, terá da nossa parte todo o respeito, mas terá também uma exigência forte no que diz respeito aos interesses da nossa Freguesia.

JC-Que obra gostaria de realizar no próximo mandato?

ML-Já falamos de muitas necessidades, em várias áreas , mas a construção de um Pavilhão Desportivo é de facto uma obra que lutarei por ver concretizada.



Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe